Golf

Loja ProShop | Recepção | Iniciação ao Golfe

 

  

Na Loja "ProShop" além de encontrar os artigos abaixo descritos, poderá ser informado sobre todas as actividades do Clube de Golfe da Ilha Terceira, funciona como receção, informando-o sobre, Eventos, Restauração e SnackBar, Green Fees, Pay & Play Golfe, Tee times, etc. Ao passar por lá ficarão melhor informados acerca de um clube que se orgulha de promover o desporto e a utilização das suas instalações, a todos os que nos visitam.

Na "Pro-Shop" do Clube de Golfe da Ilha Terceira pode encontrar varios artigos, tais como: tacos, sacos, trolley's, calçado, vestuário, bijuteria, acessórios  e souvenirs.

Faça-nos uma visita!

                                                                                                     "GOLF IS OUR PASSION, YOUR SATISFACTION IS OUR DRIVE"

Os Profissionais

Michael Duarte 

Data de Nascimento: 7 de Agosto de 1977

 Profissional da PGA sócio 41 Formado pela Federação Portuguesa de Golfe como treinador de golfe de grau II. Começou no golfe aos seis anos de idade no Campo Cerritos Iron-Wood Nine Golf Course nos Estado Unidos da América.

Michael tornou-se profissional em 1998 onde foi convidado para a trabalhar em conjunto com o Clube de Golfe da Ilha Terceira e a Federação Portuguesa de Golf no projeto “DRIVE”. Trabalha no Clube de Golfe da Ilha Terceira onde dedica-se exclusivamente ao ensino do golfe.
 
Artur Freitas 

Data de Nascimento: 11 de Janeiro de 1987

Destaca -se por ter sido o primeiro Profissional Açoriano a conseguir vencer uma prova do circuito de Profissional Português, ganhando o Open Ilha Terceira 2012 na sua época de estreia enquanto Profissional e a estar presente num Campeonato da Europa de Profissionais em 2014. 

No seu currículo desportivo enquanto profissional destaca-se ainda os 2 top-10 nas restantes provas disputadas do circuito, o Open de São Miguel e o Campeonato Nacional de Profissionais.

 

 CGIT

A Escola de Formação do CGIT tem-se destacado ao longo dos anos com os lugares alcançados pelos vários jovens que a frequentam, ou já a frequentaram, tendo já produzido campeões, e vice-campeões nacionais nas camadas jovens e diversos campeões regionais, na altura treinados pelo profissional Eduardo Correia. Actualmete o CGIT têm dois profissionais (inscritos na PGA Portugal), Michael Duarte e Artur Freitas,  e conta com eles para o desenvolvimento da modalidade  nas várias vertentes deste desporto. Existem áreas de treino onde pode praticar o seu swing, putting ou jogo curto com, ou sem, acompanhamento profissional e programas personalizados desenvolvidos pelos nossos profissionais que vão das aulas privadas a clínicas de golfe.

 Aulas de Iniciação

 O CGIT faculta a todos os interessados: aulas conjuntas de iniciação (clinicas de golfe); aulas individuais de iniciação ao golfe; aulas de aperfeiçoamento, formação e competição. Este desporto pode ser iniciado com qualquer idade, uma pessoa que nunca tenha tido contacto com esta modalidade, aprende mais rápido se tiver aulas nas zonas de treino, poderá dentro de um mês, com motivação, esforço e treino, estar apto a ir para o campo.

 

Os interessados podem efectuar a marcação de aulas no CGIT, através da loja ou solicitando o contacto directo com os profissionais do CGIT, Michael Duarte e Artur Freitas. Existem sempre condições especiais para quem quiser dar a sua primeira tacada, para mais informações contacte através do numero 295 902 444. Externamente, e em conjunto com a Associação de Golfe dos Açores e Secretaria Regional do Desporto, o clube disponibiliza os seus profissionais para integrar o projecto “Escolinhas do Desporto”. Este projecto consiste na deslocação dos profissionais a algumas Escolas do 1º Ciclo da região a fim de promover o golfe junto dos mais novos.

 

ScoreCardScoreCard [212 Kb]

ESTRATÉGIA DO CAMPO - POR ARTUR FREITAS E MICHAEL DUARTE

 "TOP KEYS"

 Do Tee: Como é um campo curto sem muitos obstáculos, a chave para o sucesso é jogar direto, muitas vezes não precisa de ser comprido, mas sim colocar a bola no fairway. Cuidado porque 50% dos buracos tem fora de limites à direita.

Shot ao Green: Como temos uns greens pequenos, se jogar para o meio do green nunca terá um putt de mais de 10m. Nunca passe o green, porque todos eles são a subir com obstáculos atrás.

No Green: Apenas ter atenção a direção da relva, geralmente esta “deitada para nascente”, o que irá influenciar a velocidade e direção do putt.

 

"HOLE BY HOLE"

BURACO # 1

Começamos com um Par 4 ligeiramente curto e acessível para um amador mas desafiante o suficiente. Desafiante para jogadores compridos porque podem alcançar o green á primeira mas tem o perigo dos arbustos á esquerda do fairway perto do green e o fora de limites á direita. Assim um tee shot de 200m evitará o perigo dos arbustos e terá um shot curto para o green. Nunca passe o green.

BURACO #2

Um magnifico par 3 a iniciar a volta. Ligeiramente a subir onde terá de jogar mais um taco, com um green grande mas bem protegido por 2 bunkers, à direita e á esquerda. Um bom ferro para o meio do green e fará um par fácil, em caso de dúvida pode jogar para a entrada do green que terá um chip fácil para salvar o par.

BURACO #3

O primeiro par 5 do campo bastante acessível, com um tee shot elevado para um fairway largo, depois terá um shot onde os últimos 75m são a descer para o green com um fairway bunker sobre o lado esquerdo a 50m do green. Dependendo do drive pode ter a oportunidade de atingir o green em duas. No ataque ao green faça pelo lado direito para evitar o bunker.

BURACO #4

Este buraco tem um ligeiro “dogleg” para a esquerda, jogar um drive em draw pode ficar a 50m do green para tentar fazer um birdie, mas jogando um ferro do tee só para colocação ficará um um ferro curto na mesma e é mais seguro.

BURACO #5

O mais difícil da primeira volta, não pela pancada de saída mas sim pelo shot ao green. Do tee apenas ter atenção a não falhar muito a direita porque pode ficar “tapado” para o green pelas acácias, depois tem um shot a descer para um green estreito protegido por 2 bunkers um de cada lado. Como terá um shot de ferros médios, se não estiver muito confiante, jogue para a entrada do green que geralmente a bola “entra a rolar” no green.

BURACO #6

Par 4 ligeiramente curto mas com um tee shot a subir, cuidado para não falhar a direita pois é fora de limites. Terá depois um shot de distância média para um green onde nunca pode passar a bandeira porque todo ele é a subir.

BURACO #7

O segundo par 5 do campo é dos mais fáceis, com um tee shot idêntico ao buraco anterior, com o mesmo cuidado do “fora” á direita, depois consoante a sua distância pode optar por atacar o green ou fazer um lay-up para os 100m. O green grande apenas protegido á esquerda é a única atenção no green.

BURACO #8

Um par 4 ligeiramente curto onde terá um tee shot de respeito, isto porque é elevado com um lago pela frente de cerca de 100m, á esquerda do fairway um bunker e fora de limites á direita, não é uma visão muito confortável, mas jogando do tee apenas para posição, depois terá um shot curto para o green.

BURACO #9

Antigo stroke 1, é um par 4 comprido mas a direito e largo, a única dificuldade é o shot ao green porque terá um taco comprido e o green esta protegido por um bunker à esquerda e um bunker muito fundo à direita, jogar a rolar para o green pode ser uma excelente opção.

BURACO #10

O par 4 mais curto do campo, com um pequeno lago a 75m do green, pode optar por um lay up ou tentar atacar o green. A ter atenção a não passar a bandeira no shot ao green pois ele é todo a subir.

BURACO #11

Um par 4 com um ligeiro “dogleg” para a direita, onde pede-se um tee shot em fade para ficar no meio do fairway, depois ficará com a vida facilitada pois terá um shot curto para um green grande sem bunkers pela frente.

BURACO #12

O stroke 1 do campo, um buraco difícil pela sua distância. Com um tee shot a direito depois fica com uma segunda pancada muito longa, jogar para a entrada do green é a melhor opção pois é ligeiramente a descer para o green e não tem bunker pela frente.

BURACO #13

Com um tee shot para um fairway a subir, a segunda pancada para o green é geralmente com ferros altos o que irá dificultar o shot, um green a subir onde nunca deve falhar á esquerda.

BURACO #14

Um par 3 comprido com 198m, com tee shot elevado com água lateral a direita e protegido com dois bunkers, á direita e a esquerda. Um bom ferro ou madeira para o meio do green e fará um par fácil, em caso de dúvida pode jogar para a entrada do green que terá um chip fácil para salvar o par. No green ter atenção de que o break é sempre da esquerda para a direita do início do green para fim.

BURACO #15

Um par 4 onde terá um tee shot de respeito, isto porque é elevado com água frontal de cerca de 50m e fora de limites á direita. Não é uma visão muito confortável, mas com um bom drive, depois ficará com um segundo shot para um green grande sem obstáculos pela frente. Tente jogar sempre para a esquerda do green, pois ele tem uma pequena inclinação para a direita.

BURACO #16

Par 4 ligeiramente curto mas com um fairway sempre a subir, dada a elevação do green e protegido por 2 bunker á frente, jogar 2 tacos a mais é o ideal. Em caso de dúvida nunca jogue para a entrada do green sobre o lado esquerdo, pois de seguida irá ter um chip fácil.

BURACO #17

O par 5 mais conhecido dos 3, quem jogou este buraco nunca mais esquece devido ao seu tee shot bastante estreito, depois o ideal é jogar para trás da regueira que atravessa o fairway a cerca de 100m do green isto para depois ter um ferro curto para o green, se quiser ser mais usado pode jogar para depois da regueira, e ai sairá beneficiado pois terá um shot de 70m para um green grande e a subir. Ter em atenção a jogar o 2º shot, tente jogar sempre sobre a esquerda porque o fairway tem uma pequena inclinação para a direita.

BURACO #18

O último par 3 ligeiramente a subir onde terá de jogar mais um taco, existe um lago pela frente a cerca de 50m e protegido por 3 bunkers em frente para um green muito enganador onde nunca pode passar a bandeira.

 

 

Conheça os Profissionais do CGIT!! Vamos jogar golfe com eles..

Michael Duarte

Data de Nascimento: 7 de Agosto de 1977

Profissional da PGA sócio 41 Formado pela Federação Portuguesa de Golfe como treinador de golfe de grau II. Começou no golfe aos seis anos de idade no Campo Cerritos Iron-Wood Nine Golf Course nos Estado Unidos da América.
Michael tornou-se profissional em 1998 onde foi convidado para a trabalhar em conjunto com o Clube de Golfe da Ilha Terceira e a Federação Portuguesa de Golf no projeto “DRIVE”. Trabalha no Clube de Golfe da Ilha Terceira onde dedica-se exclusivamente ao ensino do golfe.

 

Artur Freitas

Data de Nascimento: 11 de Janeiro de 1987

Artur Freitas, destaca -se por ter sido o primeiro Profissional Açoriano a conseguir vencer uma prova do circuito de Profissional Português, ganhando o Open Ilha Terceira 2012 na sua época de estreia enquanto Profissional e a estar presente num Campeonato da Europa de Profissionais em 2014.

No seu currículo desportivo enquanto profissional destaca-se ainda os 2 top-10 nas restantes provas disputadas do circuito, o Open de São Miguel e o Campeonato Nacional de Profissionais.

 

Iniciação ao Golfe

 O CGIT faculta a todos os interessados: aulas conjuntas de iniciação (clinicas de golfe); aulas individuais de iniciação ao golfe; aulas de aperfeiçoamento, formação e competição. Este desporto pode ser iniciado com qualquer idade, uma pessoa que nunca tenha tido contacto com esta modalidade, aprende mais rápido se tiver aulas nas zonas de treino, poderá dentro de um mês, com motivação, esforço e treino, estar apto a ir para o campo.

Os interessados podem efectuar a marcação de aulas no CGIT, através da loja ou solicitando o contacto directo com os profissionais do CGIT, Michael Duarte e Artur Freitas. Existem sempre condições especiais para quem quiser dar a sua primeira tacada, para mais informações contacte através do numero 295 902 444.
Externamente, e em conjunto com a Associação de Golfe dos Açores e Secretaria Regional do Desporto, o clube disponibiliza os seus profissionais para integrar o projecto “Escolinhas do Desporto”. Este projecto consiste na deslocação dos profissionais a algumas Escolas do 1º Ciclo da região a fim de promover o golfe junto dos mais novos.

 

 

   ESTRATÉGIA - POR ARTUR FREITAS E MICHAEL DUARTE

 

 "TOP KEYS"

 Do Tee: Como é um campo curto sem muitos obstáculos, a chave para o sucesso é jogar direto, muitas vezes não precisa de ser comprido, mas sim colocar a bola no fairway. Cuidado porque 50% dos buracos tem fora de limites à direita.

Shot ao Green: Como temos uns greens pequenos, se jogar para o meio do green nunca terá um putt de mais de 10m. Nunca passe o green, porque todos eles são a subir com obstáculos atrás.

No green: Apenas ter atenção a direção da relva, geralmente esta “deitada para nascente”, o que irá influenciar a velocidade e direção do putt.

 

"HOLE BY HOLE"

 BURACO # 1

Começamos com um Par 4 ligeiramente curto e acessível para um amador mas desafiante o suficiente. Desafiante para jogadores compridos porque podem alcançar o green á primeira mas tem o perigo dos arbustos á esquerda do fairway perto do green e o fora de limites á direita. Assim um tee shot de 200m evitará o perigo dos arbustos e terá um shot curto para o green. Nunca passe o green.

BURACO #2

Um magnifico par 3 a iniciar a volta. Ligeiramente a subir onde terá de jogar mais um taco, com um green grande mas bem protegido por 2 bunkers, à direita e á esquerda. Um bom ferro para o meio do green e fará um par fácil, em caso de dúvida pode jogar para a entrada do green que terá um chip fácil para salvar o par.

BURACO #3

O primeiro par 5 do campo bastante acessível, com um tee shot elevado para um fairway largo, depois terá um shot onde os últimos 75m são a descer para o green com um fairway bunker sobre o lado esquerdo a 50m do green. Dependendo do drive pode ter a oportunidade de atingir o green em duas. No ataque ao green faça pelo lado direito para evitar o bunker.

BURACO #4

Este buraco tem um ligeiro “dogleg” para a esquerda, jogar um drive em draw pode ficar a 50m do green para tentar fazer um birdie, mas jogando um ferro do tee só para colocação ficará um um ferro curto na mesma e é mais seguro.

BURACO #5

O mais difícil da primeira volta, não pela pancada de saída mas sim pelo shot ao green. Do tee apenas ter atenção a não falhar muito a direita porque pode ficar “tapado” para o green pelas acácias, depois tem um shot a descer para um green estreito protegido por 2 bunkers um de cada lado. Como terá um shot de ferros médios, se não estiver muito confiante, jogue para a entrada do green que geralmente a bola “entra a rolar” no green.

BURACO #6

Par 4 ligeiramente curto mas com um tee shot a subir, cuidado para não falhar a direita pois é fora de limites. Terá depois um shot de distância média para um green onde nunca pode passar a bandeira porque todo ele é a subir.

BURACO #7

O segundo par 5 do campo é dos mais fáceis, com um tee shot idêntico ao buraco anterior, com o mesmo cuidado do “fora” á direita, depois consoante a sua distância pode optar por atacar o green ou fazer um lay-up para os 100m. O green grande apenas protegido á esquerda é a única atenção no green.

BURACO #8

Um par 4 ligeiramente curto onde terá um tee shot de respeito, isto porque é elevado com um lago pela frente de cerca de 100m, á esquerda do fairway um bunker e fora de limites á direita, não é uma visão muito confortável, mas jogando do tee apenas para posição, depois terá um shot curto para o green.

BURACO #9

Antigo stroke 1, é um par 4 comprido mas a direito e largo, a única dificuldade é o shot ao green porque terá um taco comprido e o green esta protegido por um bunker à esquerda e um bunker muito fundo à direita, jogar a rolar para o green pode ser uma excelente opção.

BURACO #10

O par 4 mais curto do campo, com um pequeno lago a 75m do green, pode optar por um lay up ou tentar atacar o green. A ter atenção a não passar a bandeira no shot ao green pois ele é todo a subir.

BURACO #11

Um par 4 com um ligeiro “dogleg” para a direita, onde pede-se um tee shot em fade para ficar no meio do fairway, depois ficará com a vida facilitada pois terá um shot curto para um green grande sem bunkers pela frente.

BURACO #12

O stroke 1 do campo, um buraco difícil pela sua distância. Com um tee shot a direito depois fica com uma segunda pancada muito longa, jogar para a entrada do green é a melhor opção pois é ligeiramente a descer para o green e não tem bunker pela frente.

BURACO #13

Com um tee shot para um fairway a subir, a segunda pancada para o green é geralmente com ferros altos o que irá dificultar o shot, um green a subir onde nunca deve falhar á esquerda.

BURACO #14

Um par 3 comprido com 198m, com tee shot elevado com água lateral a direita e protegido com dois bunkers, á direita e a esquerda. Um bom ferro ou madeira para o meio do green e fará um par fácil, em caso de dúvida pode jogar para a entrada do green que terá um chip fácil para salvar o par. No green ter atenção de que o break é sempre da esquerda para a direita do início do green para fim.

BURACO #15

Um par 4 onde terá um tee shot de respeito, isto porque é elevado com água frontal de cerca de 50m e fora de limites á direita. Não é uma visão muito confortável, mas com um bom drive, depois ficará com um segundo shot para um green grande sem obstáculos pela frente. Tente jogar sempre para a esquerda do green, pois ele tem uma pequena inclinação para a direita.

BURACO #16

Par 4 ligeiramente curto mas com um fairway sempre a subir, dada a elevação do green e protegido por 2 bunker á frente, jogar 2 tacos a mais é o ideal. Em caso de dúvida nunca jogue para a entrada do green sobre o lado esquerdo, pois de seguida irá ter um chip fácil.

BURACO #17

O par 5 mais conhecido dos 3, quem jogou este buraco nunca mais esquece devido ao seu tee shot bastante estreito, depois o ideal é jogar para trás da regueira que atravessa o fairway a cerca de 100m do green isto para depois ter um ferro curto para o green, se quiser ser mais usado pode jogar para depois da regueira, e ai sairá beneficiado pois terá um shot de 70m para um green grande e a subir. Ter em atenção a jogar o 2º shot, tente jogar sempre sobre a esquerda porque o fairway tem uma pequena inclinação para a direita.

BURACO #18

O último par 3 ligeiramente a subir onde terá de jogar mais um taco, existe um lago pela frente a cerca de 50m e protegido por 3 bunkers em frente para um green muito enganador onde nunca pode passar a bandeira.